Como acabar com as estrias?

A mulherada vive lutando contra alguns incômodos estéticos sendo que um dos principais deles são as estrias. Apesar de não apresentar qualquer risco à saúde, elas são desconfortáveis quando é necessário ficar um pouco mais a vontade como num banho de piscina ou praia, por exemplo. Por isso, encontrar uma forma de acabar com elas é o sonho de toda mulher. Com o surgimento das novas tecnologias esse sonho pode se tornar realidade mais rápido do que se imagina.

As estrias se dividem em graus diferentes sendo algumas mais simples de serem tratadas enquanto que outras, as que são mais profundas, necessitam de um tratamento mais intenso. A seguir, veja cada tipo de estria e o tratamento indicado para cada uma delas.

Estrias largas, brancas e profundas – tratamento

Quando as estrias são mais velhas, ou seja, já faz algum tempo que elas se formaram, elas perdem sua tonalidade e se tornam esbranquiçadas. Também pode acontecer delas ficarem mais largas e profundas.

Quando elas estão esbranquiçadas, para que o tratamento seja bem sucedido é necessário agredir a pele para que sua reação seja produzir uma quantidade maior de colágeno e elastina. Isso vai fazer com que as estrias cicatrizem internamente.

Já para as estrias mais largas e profundas é necessário utilizar um método que seja mais invasivo para que haja um estímulo no preenchimento dessas linhas. É fundamental que isso aconteça de dentro para fora.

O início do tratamento se dá com duas ou três sessões no laser fracionado. Ele vai promover as microperfurações na pele fazendo com que as fibras de sustentação sejam destruídas e a aquecidas. Com isso a pele fica mais lisa e tem uma textura melhor. A subcisão é realizada após os hematomas desaparecerem. Com isso o colágeno começa a se formar e a estria passa a ser recuperada parcialmente.

Estrias superficiais, brancas e estreitas – tratamento

Nesse caso, as estrias já existem há certo tempo, mas elas são mais superficiais e estreitas. O tratamento indicado é a radiofrequência. Por cerca de meia hora as estrias da paciente recebem ondas que são disparadas através de uma ponteira que vai atingir e aquecer a camada da pele mais profunda. Com isso, as fibras de colágeno sofrem uma contração e um aumento, os tecidos de sustentação são reorganizados e há uma aproximação das bordas das estrias.

Outra opção para acabar com as estrias é através do laser fracionado. Nesse tratamento são direcionados feixes de luz para a estria. Eles penetram cerca de 1 mm na pele para que haja o estímulo da produção de colágeno e da elastina. Assim uma boa quantidade de células são preservadas o que permite que a cicatrização seja mais rápido.

Mais uma opção de tratamento é através do peeling de cobre com intradermoterapia. Primeiramente o peeling é feito provocando uma microesfoliação e estimulando a produção do colágeno e da elastina. Depois na camada superficial é injetado um mix de substancias que reconstituem e devolvem a elasticidade, hidratação e firmeza da pele.

Estrias arroxeadas e vermelhas – tratamento

Quando uma estria se apresenta na cor arroxeada ou vermelha é sinal que ela apareceu há pouco tempo. Sua coloração indica que ainda há circulação sanguínea no local e que o tecido não foi danificado totalmente. Por esse motivo fazer com que ela desapareça é muito mais fácil.

Nesse caso, o tratamento pode ser feito com infravermelho mais o acido retinoico. Através do aparelho com ponteira são disparados raios infravermelhos que provocam o aquecimento nas camadas mais profundas da pele. Assim ela se retrai e acaba produzindo mais fibroblastos. Após meia hora o acido retinoico é aplicado para que seja estimulado o aumento das fibras que sustentam a pele.

Outra forma de conseguir acabar com esse tipo de estria é através da luz intensa pulsada com acido retinoico. Primeiramente é aplicada uma luz intensa pulsada para que seja haja uma regeneração na estrutura da pele. Isso também vai fazer com que os vasos dilatados sejam tratados para que a aparência avermelhada seja retirada. Após isso o peeling de acido retinoico é aplicado para que a ação da luz seja otimizada.

Também é possível tratar as estrias com o peeling de cristal mais o acido retinoico. Esses dois tratamentos são feitos numa mesma sessão. Primeiramente é realizado o peeling para que haja a esfoliação para que o acido retinoico consiga penetrar mais facilmente na pele que vai descamar e estimular a produção do colágeno.

Mais uma opção de tratamento para as estrias vermelhas ou arroxeadas é a vitamina C com luz intensa pulsada. Através de agulha muito fina a vitamina C é injetada na camada da pele mais superficial. Ele vai agir nos vasos responsáveis pela coloração avermelhada das estrias e estimula para que as bordas se aproximem para que elas fiquem menos visíveis. Após meia hora o equipamento de luz intensa pulsada começa a agir. Através de sua ponteira ele dispara energia que faz com que a derme se contraia o que auxilia no afinamento das linhas.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: