Dieta do ovo cozido – Funciona? Como fazer?

O que mais existe é dietas que prometem um emagrecimento rápido. Algumas delas restringem alguns grupos alimentares enquanto que outras permitem a ingestão de todos os alimentos, mas de forma controlada. Entre esses vários tipos existe uma que tem chamado a atenção do público que quer perder peso e alcançar seu objetivo rapidamente, a dieta do ovo cozido.

Ela aparece como uma opção as dietas que eliminam um grupo alimentar por inteiro, pois elas apresentam deficiências nutricionais e por causa disso levar ao tão famoso efeito sanfona. Na dieta do ovo não há nenhuma exclusão nem sugere que seja consumida uma quantidade baixa de calorias. Mas para que ela funcione bem e traga os resultados desejados é preciso entender como ela funciona, qual o seu cardápio e demais dicas para que o peso perdido não seja ganho novamente.

O que é dieta do ovo cozido?

Essa é uma dieta que consiste no consumo do ovo cozido ou poché antes do café da manhã, almoço e janta. O objetivo dessa dieta é fazer com que a pessoa se sinta mais saciada com o ovo e por causa disso o consumo de calorias nas refeições seja reduzido.

É claro que isso deve estar associado a uma dieta com redução na quantidade de calorias. Ou seja, essa dieta é apenas um plano alimentar que tem a restrição de calorias. Ela faz uso do poder de saciedade que as proteínas possuem para que seja promovida a perda de peso sem que seja necessário ficar com fome como acontece com tantas outras dietas.

Como funciona

Existem vários motivos para a ingestão dos ovos antes de fazer as principais refeições. O primeiro deles é que o ovo traz uma sensação maior de saciedade por ser rico em gorduras e proteínas. Esses dois nutrientes são mais lentos para digerir que os carboidratos e por esse motivo traz uma sensação maior de saciedade.

Para que as proteínas existentes no ovo sejam quebradas em aminoácidos é necessário ter um gasto energético grande por parte do organismo que, para isso, tem de tirar a energia que estava reservada para auxiliara a digestão. Isso quer dizer que o metabolismo fica acelerado o que causa uma mobilização nos estoques de gordura, principalmente a abdominal, fazendo com que haja um aumento na lipólise para poder auxiliar na digestão.

Ele também é uma ótima fonte de vitamina B12 que ajuda no processamento de emagrecimento indiretamente. É ela que ajuda no processo de metabolizar as gorduras e proteínas produzindo a energia que faz com que o organismo fique mais ativo no dia. Ou seja, essa vitamina estimula o metabolismo e ainda auxilia na redução das reservas de gordura que estão presentes no corpo.

Esse alimento é uma ótima fonte de triptofano que é um aminoácido que tem a capacidade de estimular a produção da serotonina no cérebro. Uma das funções da serotonina é controlar o apetite e diminuir o pesadelo de muita gente que é a compulsão alimentar. Também é esse neurotransmissor que diminui o estresse e a ansiedade.

Quando o triptofano se encontra em níveis adequados no organismo pode haver uma diminuição na vontade de comer doces e até facilitar todo o processo de emagrecimento já que aquela vontade de comer mesmo quando se está cheio sofre uma diminuição.

Outra vantagem apresentada é que a ingestão dos ovos evita os picos de glicose. Isso acontece principalmente quando o seu consumo acontece pela manhã. Quando acordamos a glicose se encontra lá embaixo e o corpo precisa de uma fonte de carboidratos para que possa restabelecer as taxas normais de açúcar.

Além do mais, consumir os ovos pode fazer com que haja um aumento na produção da adiponectina que é um hormônio que deixa o metabolismo mais acelerado, faz com que a gordura aumente, melhore mais a sensibilidade a insulina e ainda promove uma diminuição do apetite.

Dicas

Para que a dieta do ovo seja um sucesso selecionamos algumas dicas importantes:

  • Escolher ovos orgânicos e caipiras é uma ótima opção.
  • Ovo sem sal é melhor, pois o sódio faz com que haja um aumento na retenção de líquidos e isso deixa a pessoa inchada.
  • Os ovos não podem ser fritos nem ter o acréscimo de gordura. Para que haja um aumento da saciedade ele deve estar cozido e o máximo que se pode fazer é colocar uma salsinha ou orégano.
  • A dieta não pode ser seguida por um período maior que uma semana, pois a quantidade de ovos é grande demais e os rins podem ser comprometidos.
  • Somente acrescentar o ovo sem fazer uma mudança nos hábitos alimentares não vai proporcionar a perda de peso e pode ser pior, pois pode fazer com que engorde pela adição dos três ovos ao dia.
  • Água pode ser consumida a vontade, pois facilita a eliminação das toxinas e diminui o inchaço. Ela ainda protege os rins que por causa da quantidade de ovos podem ficar sobrecarregados.
  • Essa dieta não pode ser seguida por quem tem histórico de níveis elevados de LDL ou problemas renais.
  • Ovo frito, mexido ou omelete não podem ser consumidos no lugar do ovo cozido, pois é ele que vai prolongar a digestão além de aumentar a saciedade.

A dieta do ovo não se trata de nenhum milagre e é importante que ela seja adotada junto com a prática de exercícios físicos diariamente e mudanças nos hábitos alimentares para alcançar o resultado desejado.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: